sexta-feira, agosto 24, 2012

TV Brasil homenageia Clara Nunes - 20:00hs


Clara Nunes; MPB; De Lá Pra Cá; TV Brasil; Ancelmo Gois; Vera Barroso; Monarco; Vagner Fernandes; Adelzon Alves; Alcione

Clara Nunes

Os 70 anos de nascimento de uma estrela da MPB
Alcione, grande amiga de Clara de Nunes, e Vera BarrosoAlcione, grande amiga de Clara de Nunes, e Vera BarrosoAssista:http://tvbrasil.ebc.com.br/webtv Poucas cantoras marcaram o nome de forma tão funda na história do samba quanto Clara Nunes. E um número ainda menor mereceu tamanha devoção após a morte. Clara Nunes começou a cantar ainda menina, no coral de uma igreja, no interior de Minas.

sexta-feira, março 09, 2012

Vale a pena ouvir...





Ouça os melhores momentos do show em homenagem aos 70 anos de Clara Nunes, realizado em Brasília pelo Centro Cultural Banco do Brasil com vários artistas  da nova MPB e amigos da mineira. O aúdio disponível está abaixo no link que segue:


http://www2.camara.gov.br/radio/materias/PALCO-BRASIL/410357-OS-MELHORES-MOMENTOS-DOS-SHOWS-CONTOS-DE-AREIA---70-ANOS-DE-CLARA-NUNES---SEGUNDA-PARTE-BLOCO-1.html

domingo, março 04, 2012

Filme Carnaval Barra Limpa 1967



Nesta última parte do filme CARNAVAL BARRA LIMPA a participação do Velho Guerreiro Chacrinha que tanto fez por Clara, saudoso e inesquecível, cantando "A Dança da Boneca"e a nossa GUERREIRA CLARA NUNES, com 25 anos de idade, de pernocas de fora, encabulada, mas, mandando bem, como sempre, cantando a música CARNAVAL NA ONDA" de Jose Messias.1967(há 42 anos!) parte 3

Esse é o segundo filme em que Clara participou.

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Clara Nunes-Edição Histórica parte final



Encerrando a entrevista concedida à Rádio Bandeirantes de S.Paulo em 1981 Clara fala de Angola,sua infância,seu casamento...
Sua voz,sua alegria,registro histórico e inesquecível!

Clara Nunes-Edição Histórica parte 1



A Rádio Bandeirantes registrou um momento histórico em dezembro de 1981.
Entrevista com Clara Nunes onde ela conta,descontraída,várias etapas de sua vida profissional.

CLARA NUNES-SABIÁ SABIÔ- PARTE 1- SOM PERFEITO



Repetindo a gravação original do show SABIÁ SABIÔ com o áudio perfeito!

CLARA NUNES-SABIÁ SABIÔ- PARTE FINAL -ÁUDIO PERFEITO



Encerrando o áudio do show que não foi realizado devido a razões de patrocínio e pessoais de desentendimento do pianista.

CLARA NUNES-SABIÁ SABIÔ - PARTE 2 -SOM PERFEITO



A segunda parte com o som perfeito!

Clara Nunes canta "Ao Vivo":Você Passa,Eu Acho Graça




Clara canta ao vivo e fala de Adelzon e seu disco de 1971.

Clara Nunes canta "Ao Vivo" Serenata do Adeus




Ao som improvisado de Hélio Delmiro Clara canta ao vivo a música de Vinicius de Moraes em 73.Áudio inédito.

Clara Nunes Especial Globo News - Arquivo N parte 1/2



Depoimentos de Paulo Cesar Pinheiro, Paulinho da Viola, Sivuca, Clara com Marília Gabriela e contando um pouco de si-parte 1

Clara Nunes Especial Globo News - Arquivo N Parte 2/2



Continuação do Especial da Globo News de 2003 e Clara canta um lamento indio muito lindo!

Clara Nunes recebe o Troféu Roquete Pinto



Clara se emociona em realizar seu grande sonho:receber o mais almejado dos prêmios da Música Popular-"O TROFÉU ROQUETE PINTO"

ARQUIVO RECORD CLARA NUNES-BAND NEWS 25 ANOS 1/3



Primeira das 3 partes do Arquivo Record News lembrando dos 25 anos da morte de Clara Nunes
GRAVADO DE TV A CABO EM 2008.

ARQUIVO RECORD CLARA NUNES-BAND NEWS 25 ANOS 2/3




Segunda parte do Arquivo Record News lembrando dos 25 anos da morte de Clara Nunes.
GRAVADO DE TV A CABO EM 2008.

CLARA NUNES-ARQUIVO RECORD BAND NEWS 25 ANOS 3/3



3ª e última parte do Arquivo Record Band News lembrando dos 25 anos da morte de Clara Nunes.
GRAVADO DE TV A CABO EM 2008.

Clara Nunes-Um Ser de Luz,o Sabiá Eterno!



Pequeno resumo de depoimentos, narrativas e Clara declarando o seu amor ao povo.

Clara Nunes no Globo de Ouro de 1975




Pequeno resumo do Globo de Ouro de 75 onde Clara defendeu o 3ºlugar com "Meu Sapato já Furou".
O primeiro lugar ficou com Martinho da Vila:"Tribo dos Carajás".
Participação Especial de Eliana Pittman e Roberto Ribeiro que canta "Sambada e Suada".

Martinho da Vila canta "Clara Nunes"



Música composta por Aluisio Machado e Ovidio Bessa em homenagem à Clara Nunes.
Áudio extraído do LP CLUBE DO SAMBA 1984.

O sol se escondeu
O céu se enuveceu
Se fez um véu de tristeza singular
E o Rio que foi festa em fevereiro
Parou todo um dia inteiro
Tão somente pra chorar, pra chorar
Chorar tristemente por aquela
Que cantou pela Portela
Também a Portela chorou

Vai fazer falta na avenida
Quem viveu cantando a vida (2x)
Não morreu, desencantou ô
Mas será...

Será que Oxalá com seus ciúmes
Quis sentir os seus perfumes
E ouvir o seu cantar

Clara guerreira
Mineira faceira (2x)
A que fez Madureira de novo chorar

A morte pra mim não é despedida
Porque a morte é a vida (2x)
Que se faz continuar

A Velha Guarda da Portela canta "Flor do Interior"



Composição de Manacéa em 1986 dedicada à Clara Nunes.
Canta a VELHA GUARDA DA PORTELA.

A Velha Guarda da Portela
Chorou, chorou
Até hoje ainda chora
Sua madrinha foi embora
Só a saudade que ficou

Foi triste a despedida
Da Flor Clara do interior

No calor da alegria
No mundo da fantasia
Ela sorria
Sua beleza exuberante
Não esqueço um só instante
Sua magia

Era a Guerreira do samba
Nascida em Minas Gerais
Não esqueceremos mais

Clara Nunes canta "Eu e o Rio"



Canção ao vivo na Rádio Bandeirantes de S.Paulo 1973.
Composição de Luiz Antonio em 1960.
Antônio de Pádua Vieira da Costa
16/4/1921 Rio de Janeiro, RJ
1/12/1996 Rio de Janeiro, RJ
Dados Artísticos

Sua primeira música gravada foi "Somos dois", um samba-canção em parceria com Klécius Caldas e Armando Cavalcanti lançado por Dick Farney pela Continental em 1948. A música fez grande sucesso, inspirando, inclusive, um filme homônimo, estrelado pelo próprio Dick Farney e, para o qual o compositor e os parceiros na música compuseram uma trilha sonora. Em 1950 compôs com Jota Jr. a "Marcha do vaqueiro" gravada pelo conjunto vocal Os Cariocas na Sinter. Em 1951, a cantora Marlene lançou "Tome polca", uma parceria com José Maria de Abreu e "Sapato de pobre", samba em parceira com Jota Júnior, ambos na Continental, Carmélia Alves lançou a batucada "Maria pouca roupa", parceria com Salvador Miceli e Elizeth Cardoso o bolero "É sempre assim", parceria com Jota Jr. No ano seguinte, obteve novos êxitos com as músicas "Sassaricando", marchinha em parceria com Jota Júnior e Oldemar Magalhães, composta para a revista "Eu quero sassaricar", de Valter Pinto e gravada pela vedete e cantora Virgínia Lane pela Todamérica, além de "Lata d'água", um samba em parceria com Jota Júnior, lançada por Marlene pela Continental. O samba foi inspirado em uma cena de morro presenciada pelos parceiros, então oficiais do Exército. Foi o grande sucesso do carnaval daquele ano e recebeu arranjo de Radamés Gnattali. Na mesma época, a vedete Virgínia Lane registrou as marchas "Banana", parceria com Jota Jr. e Paulo Gesta e "Balão".

Em 1953, obteve êxito com "Barracão", gravado pela cantora Heleninha Costa pela RCA Victor e com "Zé Marmita", um samba com tema que aborda o drama social dos operários "pingentes" dos trens da Central, que viajam pendurados para fora dos vagões. No mesmo ano, Ademilde Fonseca gravou o samba "Se Deus quiser". Em 1954, teve gravados os sambas "Patinete no morro" por Marlene; "Floresta de chaminés", por Carmélia Alves e "Arranha céu", este em parceria com Oldemar Magalhães, por Heleninha Costa. No ano seguinte, Jamelão lançou o samba "Bica nova", parceria com D. Palma e Elizeth Cardoso o samba "Subúrbio". Em 1956, Risadinha gravou o samba "Esquina da vida" e Dora Lopes o samba canção "Tanto faz", ambos de sua parceria com Ari Monteiro.

Em 1958, obteve outro sucesso com "O apito no samba", em parceria com Luís Bandeira gravado por Marlene no seu LP "Explosiva" pela Odeon e regravado depois, entre outros, por Gracinda Miranda e Trio Melodia e Os Vocalistas Modernos. A partir do fim dos anos 1950, começou a compor dentro de um estilo que a crítica batizou de "samba moderno" ou "sambalanço". Um desses sambas é "Recado" um dos mais gravados em 1959, por Maysa, Luís Cláudio, Luís Bandeira e outros, parceria com Djalma Ferreira, lançado pelo então "crooner" do grupo de boate Milionários do Ritmo, Miltinho. Seguiram-se "Cheiro de saudade", parceria com Djalma Ferreira e "Mulher de trinta" gravado por Miltinho em LP em 1960 e o samba-canção "Poema do adeus" lançado pelo mesmo Miltinho na RGE, em 1961. Ainda em 1960, Albertinho Fortuna gravou o samba canção "Menina moça" e Lana Bittencourt o samba-canção "Eu e o rio". Em 1961, Lana Bittencourt lançou os sambas "Poema das mãos" e "Amor, amor". Nesse ano, fez sucesso com o samba-canção "Eu e o rio" gravado por José Tobias e também por Miltinho e que recebeu gravações posteriores de Elza Soares, Walter Wanderley e Noel Guarani. Em 1962, o palhaço de circo Carequinha gravou o samba "O engraxate". A partir da década de 1960, compôs poucas músicas. Em 1973, Elizeth Cardoso lançou com sucesso "Eu bebo sim", uma parceria com João do Violão. Seu maior parceiro foi Djalma Ferreira com quem compôs, entre outras, "Recado", "Lamento", "Mulher de trinta" e "Poema do adeus". Em muitas de suas composições expressou a preocupação social com os desfavorecidos e em retratar a vida dos subúrbios da cidade do rio de Janeiro.

Rio, caminho que anda,
e vai resmungando, talvez, uma dor.
Ah! quanta pedra tevaste,
quanta pedra deixaste, sem vida e amor.
Vens, lá do alto da serra,
o ventre da terra, rasgando sem dó.
Eu também, venho do amor,
com o peito rasgado de dor e tão só;
Não viste a flor se curvar,
teu corpo beijar e ficar lá "prá" traz.
Tens a mania doente, de andar so "prá" frente,
não voltas jamais
Rio, caminho que anda,
o mar te espera, não corras assim
eu sou o mar, que espero,
alguém, que não corre "prá" mim...

Luiz Antonio (autor)

Clara Nunes Canta "Quase"Ao Vivo




Pela Rádio Bandeirantes de S.Paulo Clara Nunes canta ao vivo a música de maior sucesso de Carmem Costa:"QUASE".
Clara fala da Folia de Reis e dos Natais que passava junto à sua familia.

Foi pensando em você
Que eu escrevi essa triste canção
Foi pensando em você, que é meu tormento
E a minha paixão.

É nesses versos que eu quero dizer
O amor profundo que eu sinto por você.

Seu olhar me fascina
Ah, como eu vivo a sofrer
Quase que eu disse agora
O seu nome sem querer.

Não quero que zombe de nós
Toda essa gente
É por sua causa
Que eu estou tão diferente

Bem pertinho de mim ele está
Me ouvindo cantar
Bem pertinho dele eu estou...
Morrendo de amor

Besame Mucho Clássico Cantado por Clara na época de Crooner




Ao vivo na Rádio Bandeirantes de S.Paulo em 1973 na ocasião em que fazia o show "A Moça o Poeta e o Violão".
Uma das músicas mais gravadas/executadas ainda é o bolero "Besame Mucho". Ela está completando 70 anos. Escrita pela compositora Consuelo Velázquez, quando tinha 24 anos, e como ela mesma confessou quando nem tinha ainda beijado ninguém.
A música foi inspirada na ária 'Quejas, (A Maja y el Ruiseñor) da ópera 'Goyescas' de Enrique Granados. A sua popularidade nos EUA cresceu porque a canção foi associada com as mulheres que esperavam os maridos de volta da II Guerra.
São tantas as versões e uma das poucas conhecidas é a dos Beatles, ano de 1969, interpretada no estúdio da Apple e publicada no documental "Let it be".

Composição: Consuelo Velasquez - versão Adriana Mezzadri/Patricia Coelho
Besame, besame mucho
Como se fuera esta noche
La ultima vez
Besame, besame mucho
Que tengo miedo perderte
Perderte despues
Besame, besame mucho
Como se fosse esta noite
A última vez
Besame, besame mucho
Eu não queria perder
Te perder outra vez
Quero você bem mais perto
Me ver nos teus olhos
Te ter só pra mim
Pense que talvez um dia
Eu estarei longe
Bem longe daqui
Besame, besame mucho
Como se fuera esta noche
La ultima vez
Besame, besame mucho
Que tengo miedo perderte
Perderte despues

Quiero tenerte mas cerca
Mirarme em tus ojos
Verte junto a mi
Piensa que talvez mañana
Yo estare lejos
Muy lejos de ti

quarta-feira, janeiro 25, 2012

terça-feira, janeiro 27, 2009

Clube do Samba


Domingo, 28/01/1979
João Nogueira, Sérgio Cabral, Sônia Lemos, Clara Nunes, Martinho da Vila e Clementina de Jesus participam da festa que reuniu mais de 100 cantores e compositores no Rio para o lançamento do Clube do Samba.

terça-feira, agosto 19, 2008

Clara homenageia Luiz Gonzaga



Confira parte do musical em homenagem a Luiz Gonzaga, reunindo grandes nomes da música popular; Clara Nunes,João Bosco, Altamiro Carrilho, Valdir Azevedo, Geraldo Vespário, Regional e Caçulinha. Programa Fantástico em março de 1976.

segunda-feira, agosto 18, 2008

Clara e Paulinho da Viola



Paulinho da Viola e Clara Nunes se encontraram em um musical para o Fantástico, exibido em março de 76. No auge de suas carreiras, os dois combinaram seus sucessos, que já eram muitos, em um pot-pourri exclusivo."Foi Um Rio Que Passou em Minha Vida""O Mar Serenou""Argumento""Tristeza Pé no Chão""Pecado Capital""Menino Deus""Guardei Minha Viola""Conto de Areia"TV Globo, 1976.

quinta-feira, maio 10, 2007

"Guerreira"

Clipe "Guerreira" gravado em Foz do Iguaçu pela equipe do Fantástico (Globo) em 1978. Vídeo postado no Youtube.


domingo, abril 22, 2007

sábado, abril 21, 2007

"Quando Vim de Minas" Clip


Clara canta: "Quando Vim de Minas"de Xangô da Mangueira no programa "Alerta Geral"comandado por Alcione nos anos de 1978 e 1979 na Rede Globo. No clip Clara está ao lado de Martinho da Vila, Alcione, Dona Ivone Lara,Leci Brandão.

segunda-feira, janeiro 22, 2007

Trecho do filme "Na onda do Iêiêiê"


Trecho do filme "Na Onda do Iê-Iê-Iê", de 1966, dirigido por Aurelio Teixeira (Brasil)Wilson Simonal, Silvio Cesar, Clara Nunes(primeira cena-trecho da música) , Renato Aragão e Dedé.Este é o primeiro filme que Clara participou.

sábado, dezembro 16, 2006

Vídeos Clara Nunes








Assista aos vários vídeos disponíveis no Youtube com
imagens de Clara Nunes. Clique na seta  e aprecie
os shows.
Bom divertimento,

Blog Clara Voz de Ouro
www.claranunesvozdeouro.blogspot.com




















Contatos:
marcioguima@pib.com.br
neide_pessoa@terra.com.br



Feira de Mangaio


A Diva Clara Nunes interpretando um dos seus maiores sucessos: Feira de Mangaio

Manhã de Carnaval


Especial para a Tv Nhk - Japão

Peixe com Coco



A diva do samba, Clara Nunes, cantando "Peixe com Coco", em mais uma bela performance.****************
Samba diva, Clara Nunes, singing "Peixe com Coco". A great performance.

Você passa eu acho graça


A diva do samba, Clara Nunes, cantando "Você passa eu acho graça", de Ataulfo Alves e Carlos Imperial.********
The diva of Samba, Clara Nunes, singing "Você Passa eu acho graça", by Ataulfo Alves e Carlos Imperial

Morena de Angola



Clara canta "Morena de Angola" de Chico Buarque